5 entre os 10 municípios do topo do Ranking Connected Smart Cities 2020 fazem parte do Fórum

Entre 8 e 10 de setembro, foi realizado o Connected Smart Mobility Digital Xperience, um dos principais eventos de cidades inteligentes do país, neste ano organizado de forma 100% virtual. No evento, foram divulgados os resultados da 6ª edição do Ranking Connected Smart Cities, estudo da Urban Systems e da Necta que elenca as 100 cidades mais inteligentes do Brasil. Foram mapeados 673 municípios com mais de 50 mil habitantes no país, e avaliados de acordo com 11 eixos temáticos e 70 indicadores. Nove membros do Fórum fazem parte do ranking, cinco deles no topo da lista: São Paulo (1º), Florianópolis (2º), Curitiba (3º), Vitória (5º), Recife (6º), São José dos Campos (20º), Maringá (24º), Salvador (27º) e Santa Maria (42º). Além disso, Juazeiro do Norte, um dos municípios da governança do Fórum, se destacou como 4º município do Ceará com maior pontuação na lista. Acesse o ranking.

Representantes do Fórum também participaram do Connected Smart Mobility Digital Xperience como painelistas. A mesa Promoção do Empreendedorismo, por exemplo, teve entre seus quatro convidados três membros da rede: a presidente do Fórum e da Agência Curitiba de Desenvolvimento, Cris Alessi, o vice-presidente de Ambiente de Inovação nas Cidades e secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação de Recife, Guilherme Calheiros, e o membro Giovanni Bernardo, secretário de Desenvolvimento Econômico de Tubarão (SC). Também participou Frederico Celentano, presidente da Ade Sampa.

 

Debate sobre transformação digital levanta a questão: o que é uma cidade de fato inteligente?

Uma cidade inteligente é apenas aquela mediada pela alta tecnologia? Qual é o salto que o setor público deve dar para administrar uma smart city? Para a professora da pós-graduação em Gestão de Políticas Públicas da USP Ana Carla Bliacheriene, “cidade inteligente significa um município que seja capaz de captar os dados, fazer a curadoria deles e transformar em inteligência para o servidor público da sua cidade”. A afirmação foi feita durante o webinar Transformação Digital nos Municípios, que reuniu cerca de 130 pessoas (e já teve mais de 1000 visualizações no YouTube) em 27 de agosto pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) do Núcleo da Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br). Para a professora, é essencial fazer um diagnóstico local para inovar nas cidades. “Vender poste inteligente não é fazer cidades inteligentes. A gente precisa de um diagnóstico dos gargalos da cidade. E para isso precisa de diagnóstico prévio”, afirmou.

Vitor Fazio, coordenador na Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia da Prefeitura de São Paulo, participou da mesa de debate como representante do Fórum, e frisou a importância de realizar diagnósticos e testagens em ciclos curtos ao inovar na gestão pública, mas questionou a capacidade dos governos hoje para realizar isso. Fazio também concordou que o foco de uma cidade inteligente não deve ser a tecnologia, mas as pessoas. Neste ponto, Paulo Miranda, diretor da Procempa e representante da FNP no evento, indicou a dificuldade de visão dos gestores para inovar, segundo ele pela imagem de que inovação é algo que diz respeito apenas à tecnologia, e que esse é um campo limitado ao departamento de TI. Também participaram do debate Zuleica Goulart, do Programa Cidades Sustentáveis, Daniela de Cássia, prefeita de Monteiro Lobato (SP), e Fernanda Campagnucci, da Open Knowledge Foundation Brasil. Assista à gravação.

Terceira edição do Smart City Expo Curitiba é adiada por conta de COVID-19

Em razão da pandemia do COVID-19, o iCities e a Fira Barcelona International, organizadores do principal evento sobre Cidades Inteligentes do Brasil juntamente com a Prefeitura Municipal de Curitiba, decidiram adiar a terceira edição do Smart City Expo Curitiba para 18 e 19 de junho de 2020. Caso a pandemia se estenda até o meio do ano, a organização reservou outras datas também para o final do segundo semestre.

“De acordo com a Prefeitura de Curitiba, tomamos essa decisão depois de avaliar a situação em profundidade e ouvir o setor, a quem agradecemos por seu apoio, com o objetivo de garantir o melhor desenvolvimento de um evento tão relevante, de referência internacional, e poder garantir a segurança e mobilidade de todos os seus participantes”, afirmou o diretor da Fira Barcelona International, Ricard Zapatero.

Segundo os organizadores, os ingressos adquiridos para o evento continuam válidos para as novas datas.

Fórum se apresenta no maior evento de smart cities do mundo e conhece outras iniciativas de inovação urbana

De 19 a 21 de novembro, o Fórum Inova Cidades esteve em Barcelona (Espanha) para participar do Smart City Expo World Congress, maior evento de cidades inteligentes do mundo.

Em uma palestra junto a outras iniciativas de advocacy e diálogo entre municípios, a coordenadora do Fórum pelo Instituto Arapyaú, Tayara Calina, apresentou a iniciativa para líderes do mundo inteiro. Ela falou no evento dos desafios de inovar na gestão municipal no Brasil e expôs as ações implementadas pelo Inova Cidades desde sua criação em fevereiro deste ano, como as reuniões de abertura com governo federal para a articulação de ações na escala local.

Durante o evento, Cris Alessi, presidente do Fórum Inova Cidades e da Agência Curitiba de Desenvolvimento, moderou um debate em parceria com a Mastercard. A proposta foi discutir com dirigentes de cidades brasileiras presentes no Smart City Expo sobre os desafios e dificuldades de inovar, e como o mercado brasileiro tem se organizado em comparação a outros lugares do mundo. “Falamos também de como é importante a gestão pública e o setor privado conversarem para buscar soluções em conjunto”, afirma Cris. A presidente do Fórum ainda apresentou na ocasião a pesquisa Desafios da Inovação na Gestão Municipal, feita pelo Instituto Arapyaú.

Missão técnica conhece a inovação pública de Barcelona

Como parte da programação do evento, a equipe do Fórum também acompanhou a missão técnica da FNP – Frente Nacional de Prefeitos – em visitas pela região para conhecer iniciativas inovadoras de Barcelona. 

Um dos exemplos é o uso do urbanismo tático: são pinturas, sinalizações, mobiliários urbanos e de árvores para ampliar a apropriação dos espaços públicos pela população. São intervenções urbanas de baixo custo que tornam a cidade mais amigável para as pessoas e tem como objetivo chamar atenção do cidadão para as melhorias possíveis. Se a cidade aprova a intervenção, a prefeitura investe na implantação permanente das melhorias.

O projeto de Barcelona é no médio prazo: embora as intervenções construídas nos espaços públicos aumentem os custos de manutenção para a prefeitura no curto prazo, em 5 anos a cidade prevê que a cada 1 euro investido na requalificação de uma rua, 5 euros retornarão com investimento privado, que ocupará e se beneficiará da infraestrutura – e a cidade se torna mais agradável para as pessoas e para o comércio local.

O grupo também visitou o 22@, um dos distritos mais novos de Barcelona, construído em uma antiga região industrial degradada. Hoje, recuperada, abriga serviços e empresas de inovação como universidade, organizações de mídia, entretenimento e incubadoras públicas. O bairro é completo em infraestrutura inovadora, sendo um piloto bem sucedido de como a tecnologia pode melhorar a cidade: há coleta de lixo por sucção a vácuo, pontos de recarga de carro elétrico gratuitos, antenas 5G etc.

A prefeitura da capital catalã aborda o desenvolvimento da cidade como uma estratégia integrada ao meio ambiente e desenvolvimento sustentável. Assim possui um departamento de ecologia, que fica responsável pelo urbanismo, mobilidade e meio ambiente. A cidade parte do conceito de oferecer ao cidadão o que ele precisa em até 10 minutos a pé.

Com investimento crescente em modalidades como bicicleta e transporte público, Barcelona tem uma meta ambiciosa de eliminar o uso de veículos privados em 10 anos, investindo em áreas para pedestres, transporte públicos e modalidades de transporte de baixo impacto ambiental. Como parte desse processo, os espaços para carros estão sendo destinados às pessoas e à natureza. 

Fórum estará presente em dois eventos de inovação em novembro

Em novembro, dois eventos de inovação em gestão pública e cidades inteligentes contam com a presença do Fórum Inova Cidades. Confira a agenda e participe também:

5ª Semana de Inovação
No dia 6 de novembro à tarde, o Fórum estará presente no evento do Ministério da Economia, da Escola Nacional de Administração Pública (Enap), do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Faculdade LatinoAmericana de Ciências Sociais (Flacso). O tema desta edição é “Governo para as Pessoas”, e a organização estima 1.500 participantes e mais de 80 palestrantes durante os 4 dias de atividades.

Mais sobre o evento: https://semanadeinovacao.enap.gov.br/

Smart City Expo World Congress Barcelona
No dia 20 de novembro, às 13h45, o Fórum se apresentará no maior evento de cidades inteligentes do mundo. Membros do Fórum têm direito a passe ao evento e ainda podem participar gratuitamente da missão técnica da FNP que ocorrerá em paralelo ao congresso. Haverá visitas ao 22@ Barcelona, Barcelona Ativa, Mercado Santo Antônio, e a outras experiências de inovação urbana.

Interessados devem enviar um email para paulo.oliveira@fnp.org.br

Mais sobre o evento: http://www.smartcityexpo.com/

Fórum Inova Cidades debate inovação nas cidades brasileiras em evento internacional em São Paulo

No último dia 8, a presidente do Fórum Cris Alessi abriu o segundo dia do Encontro Internacional de Inovação em Governo, na capital paulista. A primeira mesa da programação reuniu representantes do Inova Cidades para discutir o papel da inovação na agenda municipal.

A Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia (SMIT) da Prefeitura Municipal de São Paulo (PMSP) promoveu nos dias 7, 8 e 9 de agosto o “Encontro Internacional de Inovação em Governo”, realizado no centro histórico de São Paulo, na Praça das Artes e Biblioteca Mário de Andrade. O encontro reunião cerca de 14 países e um público presente de 250 pessoas. O evento teve transmissão ao vivo pela internet.

O Fórum Inova Cidades teve destaque no evento, com uma mesa que discutiu “Qual a agenda de inovação nos municípios brasileiros, hoje?”. Participaram da discussão a Presidente do Fórum, Cris Alessi, o vice-presidente de relações institucionais, Daniel Annenberg, a vice-presidente de desenvolvimento regional, Íria Almeida, e o vice-presidente de soluções inovadoras, Michel Araújo, com mediação da Tayara Calina, do Instituto Arapyaú, que exerce a secretaria executiva do Fórum.


A gente precisa se colocar no lugar do cidadão. Precisamos ajudar a resolver o problema dele. – Daniel Annenberg


Os participantes trouxeram aprendizados importantes de suas experiências liderando a pasta de inovação em seus municípios. Foram apresentadas as estratégias utilizadas para incorporar a inovação como pilar central na condução das políticas públicas municipais, o desafio da governança de políticas transversais e multissetoriais, a importância do engajamento de outros atores da sociedade e a centralidade do cidadão nas políticas públicas inovadoras, dentre outros pontos. O debate foi riquíssimo, vale a pena conferir ! (veja link abaixo)

Confira na íntegra a mesa de abertura do dia, com Cris Alessi, Mariana Sampaio, Secretária Municipal Adjunta de Inovação de São Paulo (SMIT), Guilherme Almeida, Diretor do laboratório GNova da ENAP, e Caio Werneck, Coordenador de Ambientes e Dados para Inovação da SMIT.

E assista aqui a mesa do Fórum Inova Cidades no Encontro Internacional de Inovação em Governo. (* O trecho com início desta mesa está no final do vídeo anterior, com o link da mesa de abertura)

Fórum Inova Cidades participará de encontro internacional sobre inovação no setor público

Nos dias 7, 8 e 9 de agosto, a capital paulista debaterá sobre práticas inovadoras para a gestão das cidades com representantes de diversos países.

A Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia (SMIT) da Prefeitura Municipal de São Paulo (PMSP) promove nos dias 7, 8 e 9 de agosto o “Encontro Internacional de Inovação em Governo” que será realizado no centro histórico de São Paulo em locais icônicos da Secretaria Municipal de Cultura, como a Praça das Artes e Biblioteca Mário de Andrade.

O Fórum Inova Cidades terá destaque no evento, no dia 08, às 10h30, com uma mesa exclusiva para debater “Qual a agenda de inovação nos municípios brasileiros, hoje?”. Participarão da discussão a Presidente do Fórum, Cris Alessi, o vice-presidente de relações institucionais, Daniel Annenberg, a vice-presidente de desenvolvimento regional, Íria Almeida, e o vice-presidente de soluções inovadoras, Michel Araújo. A mesa contará com mediação da Frente Nacional de Prefeitos.

O objetivo da mesa é discutir a agenda de inovação municipal no Brasil, hoje, a partir de casos concretos, trazendo tendências, desafios e oportunidades, entendendo inovação em seu amplo escopo, para além da tecnologia. Dentre os diversos pontos a serem abordados, será falado sobre como posicionar a inovação pública no centro da estratégia de um governo e como incentivar servidores públicos a inovar e engajá-los em processos de mudança.

Encontro Internacional

O encontro também contará com a parceria de instituições que atuam na área de inovação no setor público, como: Instituto Arapyaú, Instituto República, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Organização de Estados Iberoamericanos (OEI), States of Change, Fundação Vanzolini e a Secretaria Municipal de Cultura.

Organizado pelo (011).lab, o laboratório de inovação em governo da Prefeitura de São Paulo, o evento se insere na continuidade do primeiro encontro de laboratórios de inovação realizado em novembro de 2018, em Brasília, em parceria com o GNova, laboratório de inovação da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP). O encontro também é a ocasião de lançar o projeto de cooperação internacional entre o (011).lab e os laboratórios de Montevidéu (Uruguai) e Montreal (Canadá), apoiado pela rede internacional de cidades Metropolis.

Entre as presenças internacionais confirmadas teremos representantes do Laboratorio de Gobierno do Chile, do LabGobAr da Argentina, do SantaLab de Santa Fé na Argentina, do MVDLab de Montevideo no Uruguai, da unidade de inovação nacional do Perú, do Centro de Inovação Social do governo de Nariño na Colômbia, do Laboratório de Serviços Públicos de Bogotá da Colômbia, da Equipe de Inovação Pública (EiP), Departamento Nacional de Planejamento, DNP, da Colômbia, do Laboratorio de Inovação da Costa Rica, do Laboratório de Inovação Urbana de Montreal no Canadá, e do LabX do Portugal.

Em nível nacional, mais de 20 laboratórios e unidades de inovação estarão representados assim como grandes nomes dos atuantes em gestão pública e governo também estão confirmados como Gabriela Lotta, professora da Fundação Getúlio Vargas; Francisco Gaetani, conselheiro do Instituto República (Brasil) e ex-presidente da ENAP e ex-secretário executivo do Ministério do Planejamento; Guilherme Almeida, diretor de Inovação e Gestão do Conhecimento da ENAP; e Beatriz Pedreira do Instituto Update.

Veja aqui a programação completa do evento.

Acompanhe o evento ao vivo nas redes sociais da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia de São Paulo: canal Youtube e página do Facebook.